Prefeitura anuncia apoio a Aeroporto Regional do Aglomerado Urbano

Felipe Ferreira
felipeferreira@jpjornal.com.br
Em reunião na Secretaria de Aviação Civil em Brasília, representantes da Prefeitura de Piracicaba oficializaram o apoio à construção do Aeroporto Regional do Aglomerado Urbano de Piracicaba. O novo projeto prevê que o empreendimento fique entre os municípios de Iracemápolis e Rio Claro e pertença a todos os municípios que compõem o Aglomerado. Na etapa atual, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) realiza os estudos que avaliam o impacto ambiental da obra. O encontro em Brasília aconteceu no fim de abril, ocasião em que os secretários municipais Arthur Ribeiro (Obras) e Jorge Akira (Trânsito e Transportes) tomaram conhecimento da evolução do projeto. Os secretários foram informados quanto a realização do levantamento topográfico do local e que, agora, o projeto segue para análise da Cetesb para a emissão da licença ambiental. “Após a conclusão do projeto básico por parte da Secretaria de Aviação, este será encaminhado aos municípios para que os mesmos estudem qual a forma de viabilizar sua construção, possivelmente por meio de uma PPP (parceria público privada)”,disse Ribeiro. Inicialmente o plano era que o Aeroporto Municipal Comendador Pedro Morganti, de Piracicaba, fosse ampliado, tornando-se referência regional. Porém, segundo Ribeiro, a decisão de apoiar o novo aeroporto parte, entre outros fatores, dos custos decorrentes para a ampliação e adequação do aeroporto municipal. O secretário de obras informou que, se construído, o Aeroporto Regional não conflitará com o de Viracopos, visto a diferença no perfil entre ambos. “Viracopos é um aeroporto imenso, internacional, dos maiores do país. O que pretendemos para o Aglomerado será de menor porte, para voos comerciais de distâncias inferiores e consequentemente aviões menores (que as que operam em Campinas)”, afirmou. O vice-prefeito José Antônio Godoy, que também é secretário municipal de Governo e de Desenvolvimento Econômico, manifestou apoio a construção do Aeroporto Regional. “Neste momento, é melhor apoiar a construção do Aeroporto Regional que, inclusive, consta no PDUI (Plano de Desenvolvimento
Urbano Integrado) da Aglomeração Urbana de Piracicaba”, disse.
AERÓDROMO — Segundo Godoy, recentemente, a empresa Saneproj Ambiental apresentou ao prefeito Barjas Negri o PZR (Plano de Zoneamento de Ruído de Aeródromo) do aeroporto de Piracicaba. O estudo é exigido pela Anac (Agência Nacional de Aviação) e visa representar geograficamente a área de impacto do ruído aeronáutico decorrente das operações nos aeródromos. A partir destes dados, que serão protocolados junto
à Anac e ao Comar (Comando Aéreo), Godoy disse que Barjas Negri vai pedir a revisão do Plano Diretor para a realidade daquele local. Com a desistência da ideia de ampliar o aeroporto de Piracicaba, aeródromo municipal continuará com pista de 1.200 metros.
Fonte: JORNAL DE PIRACICABA